Experimentando a Maçã na California


by Rafael Rosa

Salve,

Quem me conhece sabe que sou um grande hater da Apple, ainda não decidi se desgosto mais da Apple do que da Microsoft, mas acho que as duas coisas estão pau-a-pau. Como já comentei antes (acho) não desgosto deles porque não curto o design ou acho os produtos deles ruins, pelo contrário, são dois pontos fortes da Apple, mas fico puto com o esquema “walled garden” que impõem, em especial em relação aos produtos iOS. Nesse mundo, ou você só tem produtos Apple ou terá problemas, só se pode baixar programas da AppStore (e em breve, vamos ver se não fecham o Mac com o Mac AppStore), só se pode desenvolver com as ferramentas autorizadas, ainda que tenham relaxado algumas das exigências, e por aí vai, o lock-in é um problema, como já comentei antes.

Muitos dizem que na verdade sou um apple maníaco enrustido, que tenho um Mac em casa e que sou louco por um iGadget da vida, mas tirando meu desejo por um notebook com uma bateria decente, não me importo com as coisas deles, mas também nunca usei seus aparelhos por muito tempo para poder criticá-los com experiência de verdade. Dado esse último ponto, e uma viagem que farei para os EUA nas próximas semanas, decidi que vou fazer um teste: vou viver essas duas semanas apenas com um iPad.

Antes que caiam de pau me trollando, e sei que isso vai acontecer não importa o que eu diga, o iPad é um presente para minha esposa, quem me conhece sabe que tenho um Galaxy Tab que arrasto para todo canto e sempre falo bem dele, não tenho a menor intenção em trocá-lo, mas como vou precisar comprar o iPad, porque não testá-lo? Dessa forma vou ter tempo suficiente para usá-lo e comparar com meus Androids, e ter uma opinião baseada em experiência concreta.

A Viagem

Aliás, essa viagem promete ser muito boa. Na primeira semana estarei, teoricamente, em férias, e vou ficar em San Francisco, capital do mundo tech, visitando startups e afins, tentando passear um pouco e descobrindo como é a vida na América do Norte, apesar que me disseram que San Francisco, assim como New York, são muito diferentes do resto do país.

Graças a alguns amigos e contatos, pretendo visitar as seguintes empresas: Twitter, Pivotal Labs, Heroku, Facebook, Thoughtworks, Cloud.com e talvez Engine Yard e Carbon Five. A idéia é ver ao vivo como essas empresas trabalham e tentar aprender alguma coisa com elas, além de desmistificá-las, afinal, não existem empresas perfeitas. Se tudo der certo vou escrever um post para cada visita, onde vou falar como foi e quem foi o santo que me deixou entrar, além de tentar arrumar algumas entrevistas para o Grok Podcast. Se você tiver alguma outra empresa para indicar e tiver um contato quente lá dentro que queira passear com um gringo, me avisem :)

Depois dessa semana de estudo (porque descanso mesmo eu acho que não vou ter nenhum), vou para Las Vegas para o Interop, pela Locaweb (valeu!!!). O evento reúne empresas que atuam em todas as áreas de cloud computing e TI em geral, e vai ter um pré-evento de dois dias só sobre cloud, o Enterprise Cloud Summit, que deve ser interessante, e obviamente vai me ajudar no meu trabalho diário. Vou tentar blogar a respeito também.

Depois, vou de carro para Los Angeles, onde fico três dias vendo lugares de cinema e depois volto para casa, provavelmente morto de exaustão, mas vai valer a pena :) Fiquem ligados no meu Twitter para acompanhar as novidades.

A maçã

Para ir leve (e voltar pesado) não vou levar meus gadgets, pretendo comprar um iPad por lá e usá-lo para ficar conectado, descobrindo se as coisas da Apple são tão boas e viciantes quanto meus estimados colegas (estou olhando para vocês Akita, Kung e Nando) fazem parecer. Não sei se um iPad sem um Mac é muito útil, espero que não seja necessário ter os dois para sobreviver, mas é parte do teste, afinal, eu liguei meus aparelhos Android no meu computador apenas umas duas vezes até hoje.

Dado que uso bastante meu Galaxy, acho que vou ter uma boa comparação, vou realizar as mesmas tarefas que faço nele e ver no que dá. No caso, as principais coisas são: ver e-mails (particular e da empresa), twittar, blogar (a cada milênio), navegar, ler muitos e muitos posts (parece que tem Read It Later para iPhone, vamos ver se roda no iPad) e usar um pouco a AppStore, para ver se é tão melhor assim do que o Android Market.

Conforme a experiência for andando, eu reporto. Um último pedido, torçam por mim, não sei se vou conseguir comprar o diabo do tablet, parece que os estoques ainda estão baixos e tem filas homéricas, mas vamos ver se um infiél dá sorte nessas horas. Se tiverem dicas de apps e coisas para eu testar, me mandem um tweet em @rafaelrosafu. Se eu não ver os tweets é porque dei azar em alguma parte do processo :)

comments powered by Disqus